Austrian Economics Forex




Austrian Economics Forex Escola austriaca DEFINICAO da escola austriaca Uma escola economica de pensamento que se originou em Viena no final do seculo 19 com as obras de Carl Menger. A escola austriaca e separada por sua conviccao de que o funcionamento da economia em geral e a soma de decisoes e acoes individuais menores, ao contrario da escola de Chicago e outras teorias que procuram conceber o futuro a partir de resumos historicos, muitas vezes usando amplos agregados estatisticos. Tambem conhecida como a escola de Viena e a escola psicologica. BREAKING DOWN Escola austriaca A escola austriaca tem uma visao especial do ciclo economico moderno que afirma que os ciclos de crescimento sao realmente uma ma alocacao de recursos de capital causada pela politica monetaria interferente. Quando os bancos centrais efetivamente expandem a oferta monetaria, reduzindo as taxas de juros, cria um efeito multiplicador na economia. Isso leva os empresarios a avaliar incorretamente a quantidade de capital disponivel e o nivel de demanda dos consumidores. Eventualmente, o superinvestimento por corporacoes leva a um ciclo de busto no qual as desajustes anteriores devem ser resolvidas. Obtenha mais deste termo lendo o artigo The Austrian School Of Economics. Os austriacos acreditam no padrao-ouro, enquanto os economistas mainstream favorecem o sistema atual de dinheiro fiat. Antes de explorar o porque, devemos notar que praticamente todos os economistas concordam que o valor total ou o valor do dinheiro em um sistema deve corresponder ao seu nivel de atividade economica. Se houver muito dinheiro, a inflacao aumenta. Se houver muito pouco dinheiro, entao o desemprego sobe. Sob o sistema atual, o governo combate a inflacao contratando a oferta monetaria e combate o desemprego ao expandi-lo. Isso atinge o melhor nivel de dinheiro e minimiza nossos problemas economicos. Os austriacos pedem um padrao-ouro de 100 por cento (isto e, sem bancos de reserva fraccionados), porque isso deixaria o governo fora do controle do fornecimento de dinheiro. Sob um padrao-ouro, o valor total ou o valor do dinheiro seria fixado, determinado apenas pelo tamanho das reservas de ouro das nacoes. Claro, o desemprego e a inflacao podem aumentar, mas eventualmente os precos se reajustarao com inflacao natural ou deflacao e resolverao o problema. Os austriacos acreditam que esse reajuste, doloroso ou prolongado, pode ser, e um exercicio de auto-limpeza que destroi a economia do mal-investimento. Ou seja, elimina empresas fracas que nao deveriam ter sido criadas em primeiro lugar. Outro ensaio sobre este site refuta o padrao-ouro em detalhes. Mas a seguinte revisao rapida destaca o mais importante dos padroes de ouro muitas fraquezas: primeiro, tornaria quase inflexivel o montante total da oferta monetaria das nacoes. Os insetos de ouro afirmam que o valor desse dinheiro se ajustaria ao nivel de atividade do mercado por meio da inflacao ou da deflacao. Mas, embora o dinheiro se infle facilmente, sofre de pegabilidade de quotprice ao tentar desinflar. Muitas vezes, a deflacao quase nao ocorre, e o resultado e alto desemprego, recessao ou mesmo depressao. Em outras palavras, o dinheiro nao se ajusta ao nivel de atividade economica, o nivel de atividade economica se ajusta ao dinheiro. A historia diz: os Estados Unidos sofreram oito depressoes, enquanto em dinheiro de commodities nos anos 60, desde entao, nao sofreu nenhum. Em segundo lugar, os padroes de ouro baseados em uma reserva fracionada permitem o fenomeno de panico nos bancos ou corridas bancarias, o que deixa os depositantes detentores de dinheiro sem valor. Isso so exacerba recessoes e depressoes. A solucao para isso seria adotar um padrao ouro puro. Mas nao ha ouro suficiente no mundo para cobrir a quantidade fenomenal de atividade economica atualmente nele, sem uma reavaliacao igualmente fenomenal do ouro. Alem disso, a industria esta fazendo crescentes demandas sobre o ouro, uma mudanca na odontologia ou a eletronica poderia desinflar toda uma economia. As crencas dos austriacos sobre o padrao-ouro estabeleceram o argumento de que o governo e a causa do ciclo economico (o padrao recorrente de recessao e recuperacao economica). Quando o governo expande a oferta monetaria - geralmente aliviando restricoes de credito e taxas de emprestimos - isso aumenta artificialmente o investimento. Muito disso e malinvestimento, em projetos que nao teriam sido iniciados de outra forma. Quando o mal-investimento atingir proporcoes suficientes, o resultado e uma recessao. O governo deve fazer qualquer coisa para aliviar a dor que os austriacos dizem que nao. As empresas fracas devem ser autorizadas a falir, os empregos injustificados devem ser eliminados, os salarios artificialmente altos devem cair. So entao a economia pode comecar de novo em um curso de crescimento mais saudavel. A teoria de que a expansao monetaria dos Feds e a flexibilizacao das restricoes de credito resultam em quotmalinvestmentquot e uma reivindicacao nao suportada. E apoiado apenas pela fe dos austriacos e quotlogic dedutivo de que tal mal-investimento ocorre. E verdade que as acoes do Feds permitem que ocorram investimentos que de outra forma esperavam acontecer. Mas a verdadeira questao e: se eles em uma depressao, um monte de bons investimentos e, sem duvida, retido por falta de dinheiro. Se e que prosseguir atraves da expansao da oferta de dinheiro ou de permitir que a moeda se define seja irrelevante. O que os austriacos realmente estao fazendo e mover as postagens da meta. O investimento sonoro que espera acontecer em uma recessao e marcado como investimento quantitativo quando o Fed toma medidas para deixa-lo prosseguir. Se voce acredita ou nao que esse investimento teria sido mais serio sob uma moeda deflacionada, depende se deseja ou nao acreditar em um negativo. Os austriacos muitas vezes repetem que desde que o Sistema da Reserva Federal foi criado em 1913, nossa moeda desvalorizou 98%, devido a impressao de dinheiro. Mas esta e uma estatistica sem sentido. Suponha que voce precise de 2.000 por mes para comprar as necessidades da vida, mas voce ganha 2.000 por mes tambem. Voce esta fazendo as despesas. Agora suponha que suas contas escalem 10.000 por mes - mas tambem a renda. Alguma coisa real mudou Claro que nao. Em niveis baixos, a inflacao sob dinheiro fiat e relativamente inofensiva. No entanto, a deflacao causada pelo padrao-ouro e verdadeiramente destrutiva. Se os dolares tiverem inflado para 2 por cento do seu valor original, e o preco do ouro aumentou 20 vezes, entao manter o padrao-ouro teria desinflado o dolar para 2,5 vezes seu valor original. Isso e muito desemprego. Nao, a verdadeira questao nao e a quantidade de dinheiro que influiu, mas se o seu nivel de vida absoluto aumentou ou nao. E a este respeito, o atual sistema de dinheiro fiduciario tem sido um claro sucesso. Entre o final da Segunda Guerra Mundial e o inicio dos anos 70, o padrao de vida dos EUA (ajustado pela inflacao) duplicou - a taxa mais rapida de crescimento prolongado na historia dos EUA. Os EUA se tornaram uma nacao da classe media pela primeira vez, com a participacao das familias que possuem suas proprias casas subindo de 44 para 63%. As familias que possuem seus proprios carros aumentaram ainda mais dramaticamente, de 54 para quase 100%. (1) A pobreza, que havia sido de 56% em 1900, caiu para um minimo historico de 11% em 1973. (2) E, claro, nao houve uma unica depressao desde a Segunda Guerra Mundial, nao nesta ou Qualquer outro pais que siga as politicas monetarias keynesianas. Aqueles que afirmam que o dinheiro fiat tem sido um desastre para a nossa economia sao simplesmente indulgentes com o assustador e a demagogia. 1. Paul Krugman, Peddling Prosperity (New York: W. W. Norton amp Company, 1994), p. 57. 2. Stanley Lebergott, The American Economy: renda, riqueza e desejo, (Princeton: Princeton University Press, 1976), p. 508. Esta estatistica refere-se a proporcao de familias marido-esposa com baixos rendimentos, nao incluindo ajuda em especie.) A Escola Austriaca de Economia Se voce tem a impressao popular de que os economistas com fome de dados estao sempre ocupados com formulas complexas e nao Com o pensamento de fora da caixa, entao voce deveria dar uma olhada na escola austriaca. Assim como os monges que vivem em seu mosteiro, os economistas desta escola se esforcam para resolver problemas economicos complexos, realizando experiencias de pensamento. A escola austriaca acredita que e possivel descobrir a verdade simplesmente pensando em voz alta. Curiosamente, esse grupo possui ideias unicas sobre alguns dos problemas economicos mais importantes do nosso tempo. Leia mais para descobrir como a escola austriaca de economia evoluiu e onde a escola austriaca esta no mundo ou o pensamento economico. Uma visao geral da escola austriaca O que conhecemos hoje como a escola de economia austriaca nao foi feita em um dia. Esta escola passou por anos de evolucao em que a sabedoria de uma geracao foi passada para a proxima. Embora a escola tenha progredido e incorporado conhecimento de fontes externas, os principios fundamentais permanecem os mesmos. Carl Menger, economista austriaco, que escreveu Principios de Economia em 1871, e considerado por muitos como o fundador da Escola Austriaca. O titulo do livro de Mengers sugere nada extraordinario, mas seu conteudo se tornou um dos pilares da revolucao marginalista. Menger explicou em seu livro que os valores economicos dos bens e servicos sao de natureza subjetiva. Isto e: o que e valioso para voce pode nao ser valioso para o seu vizinho. Menger explicou ainda que com um aumento no numero de bens, seu valor subjetivo para um individuo diminui. Esta visao valiosa esta por tras do conceito do que se denomina utilidade marginal decrescente. Mais tarde, Ludwig von Mises. Outro grande pensador da Escola Austriaca, aplicou a teoria da utilidade marginal ao dinheiro em seu livro Teoria do Dinheiro e do Credito (1912). A teoria da diminuicao da utilidade marginal do dinheiro pode, de fato, nos ajudar a encontrar uma resposta a uma das questoes mais basicas da economia: quanto dinheiro e demais. Aqui tambem, a resposta seria subjetiva. Mais um dolar extra nas maos de um bilionario dificilmente faria qualquer diferenca, embora o mesmo dolar fosse inestimavel nas maos de um indigente. Alem de Carl Menger e Ludwig von Mises, a escola austriaca tambem inclui outros grandes nomes como Eugen von Bohm-Bawerk, Friedrich Hayek e muitos outros. A escola australiana de hoje nao se limita apenas a Viena, mas sua influencia se espalha por todo o mundo. Ao longo dos anos, os principios basicos da escola austriaca deram origem a informacoes valiosas sobre inumeras questoes economicas, como as leis da oferta e da demanda, a causa da inflacao. Teoria da criacao de dinheiro e operacao das taxas de cambio. Em cada uma das questoes, as opinioes da escola austriaca tendem a diferir de outras escolas de economia. Principais ideias e diferencas fundamentais Algumas das ideias principais da escola austriaca e suas diferencas com outras escolas de economia sao examinadas abaixo: A escola austriaca usa a logica do pensamento a priori - algo que uma pessoa pode pensar sozinho sem confiar no exterior Mundo - para descobrir leis economicas de aplicacao universal, enquanto que outras escolas de economia geral, como a escola neoclassica. Os novos keynesianos e outros, utilizam dados e modelos matematicos para provar seu ponto de vista objetivamente. A este respeito, a escola austriaca pode ser mais especificamente contrastada com a escola historica alema que rejeita a aplicacao universal de qualquer teorema economico. O que determina o preco A escola austriaca sustenta que os precos sao determinados por fatores subjetivos, como a preferencia de um individuo para comprar ou nao comprar um bem em particular, enquanto a escola classica de economia sustenta que os custos de producao objetivos determinam o preco e a escola neoclasica tem Que os precos sao determinados pelo equilibrio da demanda e da oferta. A escola austriaca rejeita os pontos de vista classico e neoclassico ao dizer que os custos de producao tambem sao determinados por fatores subjetivos baseados no valor de usos alternativos de recursos escassos, e o equilibrio de demanda e oferta tambem e determinado por preferencias individuais subjetivas. A escola austriaca rejeita a visao classica do capital, que diz que as taxas de juros sao determinadas pela oferta e demanda de capital. A escola austriaca sustenta que as taxas de juros sao determinadas por decisao subjetiva de individuos para gastar dinheiro agora ou no futuro. Em outras palavras, as taxas de juros sao determinadas pela preferencia temporal dos mutuarios e credores. Por que a inflacao afeta diferentes pessoas de forma diferente. A escola austriaca acredita que qualquer aumento na oferta monetaria que nao e suportada por um aumento na producao de bens e servicos leva a um aumento nos precos, mas os precos de todos os bens nao aumentam simultaneamente. Os precos de alguns bens podem aumentar mais rapidamente do que outros, levando a uma maior disparidade nos precos relativos dos bens. Por exemplo, Peter, o encanador, pode descobrir que ele esta ganhando o mesmo dinheiro para o seu trabalho, mas ele tem que pagar mais a Paul o padeiro, ao comprar o mesmo pao. As mudancas nos precos relativos tornariam Paul rico ao custo de Peter. Mas por que isso acontece assim Se os precos de todos os bens e servicos aumentassem simultaneamente, isso teria tido pouca importancia. Mas os precos desses produtos atraves dos quais o dinheiro e injetado no sistema se ajustam antes que outros precos digam se o governo esta injetando dinheiro comprando milho, entao os precos do milho aumentariam antes que outras mercadorias deixassem uma trilha de distorcao de precos. O que causa ciclos economicos A escola austriaca sustenta que os ciclos economicos sao causados ??por distorcao nas taxas de juros devido ao governo tentar controlar o dinheiro. A inadaptacao do capital ocorre se as taxas de juros forem mantidas artificialmente baixas ou altas pela intervencao do governo. Em ultima analise, a economia passa por recessao para restaurar o progresso natural. Como criamos mercados A escola austriaca ve o mecanismo do mercado como um processo e nao como resultado do design. As pessoas criam mercados por sua intencao de melhorar suas vidas, e nao por qualquer decisao consciente. Entao, se voce deixa um bando de amadores em uma ilha deserta, mais cedo ou mais tarde suas interacoes levariam a criacao de um mecanismo de mercado. The Bottom Line A teoria economica da escola austriaca e fundamentada na logica verbal, que fornece um alivio do mumbo jumbo tecnico da economia geral. Existem diferencas consideraveis ??com outras escolas, mas fornecendo informacoes unicas sobre alguns dos problemas economicos mais complexos, a escola austriaca ganhou um lugar permanente no complexo mundo da teoria economica.